" /> Bairro Antonio Bezerra. Com. Br - *Programa Mulheres Pedreiras no Hospital da Mulher - Notícias Diversas - Notícias Novas
   
   

Pesquisa no Site

Entrar

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

Livro de Visitas

Nossa Cidade

Sobre o Site

Menu

*Programa Mulheres Pedreiras no Hospital da Mulher - Notícias Diversas - Notícias Novas imag1
Notícias Diversas : *Programa Mulheres Pedreiras no Hospital da Mulher
Enviado por BAB em 08/04/2010 16:20:00 () Notícias do mesmo autor

Em comemoração a 1 ano do Programa Mulheres Pedreiras na construção do Hospital da Mulher de Fortaleza, será realizado, nessa sexta-feira (9), a partir das 8 horas, um café da manhã no próprio canteiro de obras.

Open in new window
(Foto: Rubens Venâncio/ Divulgação/ Prefeitura de Fortaleza)


O Programa é uma realização da Coordenadoria do Projeto Hospital da Mulher de Fortaleza, em parceria com a Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres da Prefeitura e a Secretaria Municipal de Assistência Social
(Semas).

É uma ação afirmativa sobre a inserção das mulheres no mundo do trabalho, rompendo com a segregação ocupacional e contribuindo para
autonomia econômica das mulheres.

Ao todo, são 10 mulheres trabalhando diretamente na produção como pedreiras.

No dia 7 de abril de 2010, o projeto completou 1 ano, desde que as seis primeiras pedreiras começaram, literalmente, a pôr a mão na massa: Liduína Arcelino dos Reis, Veroneide de Paula, Cátia Martins, Maria Vieira, Rosilene
Nunes e Maria Aparecida Lopes assinaram a carteira de trabalho e iniciaram o trabalho no dia 7 de abril de 2009.

No dia 24 seguinte, o Programa foi lançado oficialmente, envolvendo os cerca de 140 trabalhadores então contratados, a Coordenação do Projeto Hospital da Mulher de Fortaleza e seus parceiros.

Na ocasião, no próprio canteiro de obras, houve um momento de sensibilização de prevenção à violência, para o qual foram convidadas a Coordenadoria de Política Pública para as Mulheres
da Prefeitura, o Centro de Referência Francisca Clotilde e a convidada de honra – a cearense Maria da Penha, farmacêutica bioquímica que dá nome à lei 11.340, que ampara e protege mulheres vítimas de violência doméstica.

“Nós mulheres, temos capacidade intelectual e laborativa igual a qualquer outro profissional. E temos que acreditar na nossa capacidade de sabermos trabalhar na construção civil. Parabéns a todas as novas pedreiras contratadas e as que ainda virão”, disse Maria da Penha, durante o
lançamento oficial do Programa, um ano atrás.

Incluir as mulheres em todos os espaços é uma preocupação da Prefeitura. As
pedreiras do Hospital da Mulher estão inseridas em um projeto maior, com oficinas periódicas de fortalecimento da auto-estima, prevenção de violência doméstica e sexual, entre outros temas.

Também são realizadas atividades de prevenção, no mesmo foco, envolvendo os homens lotados na obra, de modo a assegurar a integridade física, emocional e psicológica das mulheres pedreiras. Principalmente, também prepará-las para o enfrentamento cotidiano das relações de trabalho num ambiente até então eminentemente masculino,
rompendo com a tradicional divisão sexual do trabalho no universo laboral.

“Fiz um curso pelo Senai-CE (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e, de lá, vim pra cá. Foi uma coisa que toda vida eu tive vontade, mas não nunca tinha tido chance.

Graças a Deus tá dando tudo certo! Temos nossas
reuniões pra fortalecer o grupo. O trabalho é pesado, claro, mas vamos aos poucos e chegamos lá. Eu sou também professora de artesanato, mas gosto mesmo é de assentar tijolo!”, explica Cátia Martins, uma das pedreiras que estão desde o início.

Muitas das mulheres pedreiras vêm de atividades domésticas e nunca haviam tido carteira assinada.

*Negociação com a empresa e preparação*

Durante três meses antes da primeira contratação das mulheres pedreiras, houve um processo de negociação com a Planova Planejamento S/A, empresa
paulista responsável pela obra. Mostrou-se que havia uma experiência em Fortaleza com mulheres trabalhando diretamente na produção em construção
civil. Com a aprovação da empresa em abrir uma primeira frente de trabalho voltada a elas, a Coordenação do Projeto Hospital da Mulher começou a selecionar aquelas que demonstraram interesse em trabalhar na obra.

Em parceria com a Coordenadoria da Mulher e com a Semas, resgatou-se aquelas que já haviam feito curso de pedreiras promovido por essas instituições.

Foram vários encontros, reuniões, contatos. Organizou-se o currículo das mulheres e iniciou-se o processo de mobilização de um grupo preparatório para inseri-las na obra do Hospital da Mulher.



A Coordenação então disponibilizou uma articuladora para acompanhar as
mulheres pedreiras no próprio projeto, quando se começou a realizar as oficinas quinzenais de reforço à auto-estima e empoderamento pessoal.

O projeto procura captar um espaço laboral para que as mulheres possam trabalhar em uma atividade como essa. À parte, foi solicitada à Planova que
incluísse em seu rol de insumos itens como absorventes femininos e medicamentos essencialmente para as pedreiras, além de um vestiário exclusivo. Muitas das mulheres pedreiras vêm de atividades domésticas e
nunca haviam tido carteira assinada.

A coordenadora do Programa, Lourdes Góes, comemora: “Nosso sonho é que a gente consiga chegar ao fim da obra com 50% de mulheres. Mas sabemos que, na realidade, como as relações de gênero se configuram na sociedade, isso hoje
é uma utopia. Queremos chegar a pelo menos 30% de mulheres contratadas”


*Evento:*

Comemoração 1 ano - Programa Mulheres Pedreiras do Hospital da Mulher

*Data e horário:* 9 de abril de 2010 (sexta-feira), a partir das 8 horas

*Local: *canteiro de obras do Hospital da Mulher de Fortaleza (cruzamento
das avenidas Carneiro de Mendonça e Lineu Machado – Jóquei Clube) – entrada
pela av. Lineu Machado

*Mais informações para a imprensa:*

*Raquel Chaves, assessora de Comunicação do Projeto Hospital da Mulher de
Fortaleza (9107-8999/ 3105-2229 e 3452-3948)*

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Publicidade

Colunas BAB

Por Rossana_Brasil

Contagem regressiva ...

29 Dec 2020
...No ano que vem, eu irei emagrecer, parar de fumar, arrumar um amor, praticar exercícios, ganhar dinheiro, mudar de emprego e por aí vai...
Por leonardofsampaio
Este é um instrumento que tem por finalidade divulgar produções literárias, poéticas, culturais e ambientais

Vende-se um açude!!!

16 Mar 2020
"...Pelo visto, não basta só se indignar, é necessário gritar, ou até acampar exigindo atitudes dos gestores públicos..."
Por VALENTIM

Os precursores da fotografia no Antônio Bezerra

27 Jan 2020
"...Outro foto bastante conhecido dos moradores de Antonio Bezerra foi o saudoso “Foto Iracema” pertencente inicialmente ao Luiz Magrinho, localizado na Rua Hugo Victor nº 44..."
Por Robson
Conteúdo sobre a RCC, Renovação Carismática Católica

Vamos ser julgados!

04 Jan 2021
...Olhe para você. Tens cuidado de você? Você é uma casa, comprada por um alto preço! Tens cuidado de você?...