" /> Bairro Antonio Bezerra. Com. Br - Ciclistas enfrentam dificuldades na Bezerra de Menezes - Notícias Diversas - Notícias Novas
   
   

Pesquisa no Site

Entrar

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

Livro de Visitas

Nossa Cidade

Sobre o Site

Menu

Ciclistas enfrentam dificuldades na Bezerra de Menezes - Notícias Diversas - Notícias Novas imag1

#FiqueEmCasa

Centro Universitário
Notícias Diversas : Ciclistas enfrentam dificuldades na Bezerra de Menezes
Enviado por BAB em 08/04/2011 13:38:25 () Notícias do mesmo autor

Já faz mais de um ano que a ciclovia da avenida Bezerra de Menezes foi
construída mas ainda hoje os ciclistas enfrentam dificuldades para transitar
pelo local.

Entulhos e restos de materiais de construção, lixo, poda de árvores, varais com bandeiras, ambulantes, água e lama empossada se espalham
na via que deveria ser exclusiva para bicicletas. Talvez essa seja a principal razão que faz com que os ciclistas ainda prefiram correr risco
entre os carros, motos e ônibus que trafegam pela “Bezerra”.

A ciclovia das avenidas Bezerra de Menezes e Mister Hull foi construída pelo Programa de Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor), da Prefeitura Municipal e faz parte do projeto de construção do corredor ligando o
terminal de ônibus do Antônio Bezerra ao terminal do Papicu. No trecho entre
o terminal do Antonio Bezerra e a Rua Justiniano de Serpa, no bairro Otávio Bonfim, são 4.750 metros. O trecho da ciclovia localizada na Avenida Mister Hull, que vai do terminal ao túnel da Av. Humberto Monte, não tem grandes
problemas a não ser pequenos alagamentos que permanecem após as chuvas.

Os maiores problemas encontram-se nos 3 km da Bezerra de Menezes, iniciando no túnel da Av. Humberto Monte. São cerca de 20 pontos críticos. No trecho entre o túnel e Avenida Olavo Bilac, tem entulhos, restos de materiais, obra
parada e bancas de ambulantes em frente a um shopping.

No trajeto entre a Olavo Bilac até a Avenida Padre Anchieta, o lixo é o maior problema. Quando o ciclista chega próximo a Avenida Padre Anchieta, se depara com obra parada, materiais que impedem a passagem e os varais, estendidos com
bandeiras e outras confecções, de um lado ao outro da ciclovia. É preciso se baixar para não enganchar no tecido e cair. Nem o amor pelo time do coração impede que o ciclista fique revoltado nesta hora.

Se conseguir continuar,
quando chegar próximo a Praça do Otávio Bonfim, ao lado da sede da Secretaria Regional 1, o problema é a água acumulada. Basta uma chuvinha
fraca para que o liquido fique lá até aparecer o sol pra evaporar naturalmente pois não há como escoar. Daí pra frente os problemas são outros
e o(a) teimoso(a) ciclista vai pensar que, apesar de tudo, ele estava no
paraíso pois a ciclovia acaba ali.

O vendedor ambulante Pedro Goes, morador do Bairro Presidente Kennedy, usa a ciclovia toda manhã para se dirigir ao Mercado São Sebastião com sua
bicicleta cargueira, onde compra frutas, verduras e carnes. Antes, ele circulava pela rua Gustavo Sampaio, paralela a “Bezerra”. Pedro comemorou a
construção da ciclovia mas, um ano após a construção, está decepcionado com
a dificuldades que se depara todos os dias para fazer o trajeto. Pra ele, o lixo colocado pelos comerciantes e lojistas da própria avenida é o maior problema. No entanto, o trabalhador espera melhorias pois não pretende voltar pra antiga rua já que o trânsito lá também é perigoso e ainda há as ameaças de assalto.

O responsável pela fiscalização da Regional 1, Kennedy Almeida, disse que o
órgão tem dificuldade para fazer a identificação de quem coloca lixo na ciclovia mas prometeu que iria intensificar a presença de fiscais na área da
SER I, localizada entre a avenida Olavo Bilac até a rua Justiniano de Serpa.

A partir dali a área pertence a Regional 3. Quanto aos entulhos e restos de materiais deixados pela construtora, o encarregado disse informou que iria
enviar um ofício para a equipe do Transfor, solicitando que o problema fosse resolvido.

*Aonde reclamar:*
- Setor de Fiscalização da Regional 1: (85) 3433-6858
- Ouvidoria da Regional 1: (85) 3433.6875
- Regional 3: (85) 3433.2501
- Transfor: (85) 3105.1079
- Fala Fortaleza: 0800 285 0880

Fonte: www.bairroellery.com.br

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Níver BAB

Publicidade

Colunas BAB

Por Rossana_Brasil

Isolados e sem afetos

23 Mar 2020
"...Você está sentindo falta do amigo (a) que igualmente está impedido de lhe ver?..."
Por leonardofsampaio
Este é um instrumento que tem por finalidade divulgar produções literárias, poéticas, culturais e ambientais

Vende-se um açude!!!

16 Mar 2020
"...Pelo visto, não basta só se indignar, é necessário gritar, ou até acampar exigindo atitudes dos gestores públicos..."
Por VALENTIM

Os precursores da fotografia no Antônio Bezerra

27 Jan 2020
"...Outro foto bastante conhecido dos moradores de Antonio Bezerra foi o saudoso “Foto Iracema” pertencente inicialmente ao Luiz Magrinho, localizado na Rua Hugo Victor nº 44..."
Por Robson
Conteúdo sobre a RCC, Renovação Carismática Católica

Deus quer ouvir a voz da sua comunidade!!!

16 Mar 2020
“O nosso Evangelho vos foi pregado não somente por palavra, mas também com poder, com o Espírito Santo e com plena convicção. Sabeis o que temos sido entre vós para a vossa salvação”.