" /> Bairro Antonio Bezerra. Com. Br - 90 Anos do PC do B é Comemorado com Ato Polítco em Nosso Bairro - Noticias BAB - Notícias Novas
   
   

Pesquisa no Site

Entrar

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

Livro de Visitas

Nossa Cidade

Sobre o Site

Menu

90 Anos do PC do B é Comemorado com Ato Polítco em Nosso Bairro - Noticias BAB - Notícias Novas imag1
Noticias BAB : 90 Anos do PC do B é Comemorado com Ato Polítco em Nosso Bairro
Enviado por BAB em 27/03/2012 14:50:00 () Notícias do mesmo autor

O Partido Comunista do Brasil – PCdoB – comemorou 90 anos no último dia 25. É uma proeza sem precedentes em nosso país de trajetória atribulada, legendas de vida curta.



Ato Polítco na Av. Mr. Hull



Em outros países, inclusive de nossa América Latina, há não poucos partidos mais que centenários. Aqui, sucessivas gerações de partidos tentaram se afirmar, porém terminaram varridas por golpes, ditaduras e medidas de coação. O segundo partido brasileiro mais longevo, o PRP da República Velha, morreu com o Estado Novo, aos 64 anos de idade (1873-1937).

Apenas o Partido Comunista se manteve. E a que preço!

Das nove décadas do PCdoB, seis foram na ilegalidade. As ditaduras que o país viveu centraram seu ataque contra os comunistas. E se não havia ditadura havia sempre a mentira. Senão vejamos:
- Luís Carlos Prestes, encarcerado pelo Estado Novo, incomunicável por 550 dias;
- Olga Benario, entregue aos carrascos da Gestapo;
- O Plano Cohen, atribuído aos comunistas mas na verdade forjado pelo capitão integralista Mourão Filho;
- O chefe de polícia Filinto Muller, admirador da Alemanha de Hitler, anunciando em 1940 o “desbaratamento” do Partido Comunista;
- Carlos Lacerda, vociferando em 1955 que Juscelino não podia tomar posse pois recebera os votos dos comunistas;
- O golpe de 1964, deflagrado em nome do anticomunismo pelo mesmo Mourão Filho, agora general;
- Os guerrilheiros do Araguaia, trucidados ação militar de aniquilamento em que a ordem foi não fazer prisioneiros;
- Os mártires da Chacina da Lapa, último assassinato coletivo da ditadura de 1964.

É inusitado que justamente o partido mais perseguido e difamado seja também o mais longevo.

Apenas com a democratização de 1984 o PCdoB pôde viver uma legalidade estável, apresentar-se abertamente ao país, estruturar-se, concorrer a eleições, expor suas ideias e lutar por elas gozando dos direitos corriqueiros de um partido. É sabido que ele ajudou desde o início a construir o projeto democrático-popular vitorioso nas eleições presidenciais de 2002, 2006 e 2010. Assim como é público o Programa do PCdoB, que propõe uma transformação mais profunda, tendo o socialismo como rumo e um novo projeto nacional de desenvolvimento como caminho.

Muitos brasileiros abraçam esta proposta, outros não a endossam plenamente, e por certo há ainda os que a combatem. É legítimo e democrático. É ao povo brasileiro, que nestes anos de democracia vai fazendo penosa masincessantemente o seu aprendizado, que cabe julgar.

Porém há na existência deste partido de 90 anos um valor que não pertence apenas aos comunistas: o exemplo de que é possível e necessário fazer política como uma prática transformadora e nobre, mesmo quando o preço é tão alto como o foi de 1922 até hoje. Este preço não foi só o PCdoB quem pagou. Este resgate não é só o PCdoB que faz. Este resultado duramente batalhado é uma conquista tanto do PCdoB como da liberdade e da democracia brasileira enquanto obra coletiva, de todas as mulheres e homens que as constroem e sustentam. Representa ainda um legado do passado histórico brasileiro à geração que aqui está e às que nos sucederão.

Em nove décadas, gerações de comunistas integram as fileiras partidárias. Astrojildo Pereira esteve à frente da fundação em 1922 e simboliza a geração dos primeiros tempos. Luis Carlos Prestes entra no Partido em 1934, e lidera a geração até 1960; João Amazonas ingressa em 1935 e lidera a geração que reorganizou o Partido Comunista do Brasil em 1962, até inicio de 2002. Eles representam valioso legado do passado histórico brasileiro à geração atual e às que nos sucederão.

Aos 90 anos de idade, 28 de legalidade e nove de participação nos governos Lula-Dilma, o PCdoB cresce sustentadamente, em militantes e filiados, votos e cargos eletivos, presença no movimento de massas e na luta de ideias. Participa com renovado entusiasmo da nova luta pelo socialismo, que ganha corpo no mundo em crise e em nossa rebelde América Latina. Indica ao povo o rumo do socialismo, o caminho do fortalecimento da nação brasileira. E é cada vez mais escutado.

Artigo do presidente do PCdoB, Renato Rabelo

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Publicidade

Colunas BAB

Por Rossana_Brasil

Contagem regressiva ...

29 Dec 2020
...No ano que vem, eu irei emagrecer, parar de fumar, arrumar um amor, praticar exercícios, ganhar dinheiro, mudar de emprego e por aí vai...
Por leonardofsampaio
Este é um instrumento que tem por finalidade divulgar produções literárias, poéticas, culturais e ambientais

Vende-se um açude!!!

16 Mar 2020
"...Pelo visto, não basta só se indignar, é necessário gritar, ou até acampar exigindo atitudes dos gestores públicos..."
Por VALENTIM

Os precursores da fotografia no Antônio Bezerra

27 Jan 2020
"...Outro foto bastante conhecido dos moradores de Antonio Bezerra foi o saudoso “Foto Iracema” pertencente inicialmente ao Luiz Magrinho, localizado na Rua Hugo Victor nº 44..."
Por Robson
Conteúdo sobre a RCC, Renovação Carismática Católica

Vamos ser julgados!

04 Jan 2021
...Olhe para você. Tens cuidado de você? Você é uma casa, comprada por um alto preço! Tens cuidado de você?...