NÚCLEO DE MEDIAÇÃO COMUNITÁRIA DO ANTONIO BEZERRA FAZ DIVULGAÇÃO PELAS RUAS DO BAIRRO

Data 22/01/2013 09:10:00 | Tóopico: Noticias BAB

O que é Núcleo de Mediação?

É o instrumento de mediação de conflitos implantado pelo Ministério Público do Estado do Ceará, visando promover a pacificação social, o fortalecimento das bases comunitárias e a prevenção e solução de conflitos.


Núcleo de Mediação Comunitária do Bairro Antônio Bezerra

Rua: Tomáz Rodrigues, S/N ( Praça Joaquim Ngueira.
Fone: 3235-5427

Horário: 08:00 às 12:00h // 13:00 às 17:00h

O que é Mediação Comunitária

É uma técnica de administração de conflitos de caráter informal, não adversarial, no qual um terceiro, chamado mediador, que não tem poder sobre as partes (não decide, nem sugere), facilita a comunicação entre estas e ajuda a criar opções, para chegar a um acordo consensual e mutuamente satisfatório. A mediação comunitária promove uma maior responsabilidade e participação da comunidade na solução dos seus conflitos, abrindo novos caminhos para uma positiva transformação sócio-cultural.


Quem pode ser atendido no Núcleo de Mediação Comunitária?

Qualquer pessoa física ou jurídica.


Quais os tipos de conflitos podem ser solucionados no Núcleo de Mediação Comunitária?

Conflito Familiar
Conflito Vizinhança
Pensão Alimentícia
Reconhecimento Paternidade
Separação Consensual
Dissolução de União estável
Conflito de Imóvel
Conflito de Locação
Conflito Trabalhista
Cobrança de Dívida
Conflito do Consumidor
Conflito Societário
Conflito escolar
Difamação
Injúria
Calúnia
Lesão Corporal Leve
Ameaça
Apropriação Indébita



O que é o Mediador Comunitário?

Mediador Comunitário é uma pessoa da comunidade, escolhida pelas partes para facilitar e estimular o dialogo, atuando no sentido de ajudar na prevenção e solução do conflito, sem indicar a solução, para que essas sejam capazes de, por si próprias, chegarem a um acordo que proteja os seus reais interesses. O mediador comunitário desenvolve trabalho voluntário, com base da Lei do Voluntariado ( Lei n. 9.608, de 18.12.1998), ajudando as partes a:

Identificar as suas necessidades, interesses e desejos;
Compreender as necessidades, interesses e desejos do outro;
Identificar os pontos fundamentais do conflito;
Incentivar a cooperação entre eles para resolver o problema;
Explorar várias vias de solução;
Analisar de forma realista as possibilidades de concretizar as opções por elas pensadas.


Contribuições diretas da mediação para a comunidade

Reforça a cultura de paz, através do estímulo ao diálogo e da solução pacífica dos casos em disputa;
Reforça a democracia direta, através da participação cidadã em temas que envolvam interesses coletivos e o monitoramento do poder público;
Aproxima o discurso do direito à realidade da comunidade, respeitando as diferenças e fazendo destas um potencial de crescimento;
Estimula o surgimento de novos paradigmas no tratamento de diferenças, produzindo transformações culturais em âmbito coletivo e individual;
Atua de maneira interdisciplinar e autônoma;
Desenvolve uma ação preventiva de conflitos;
Incentiva o trabalho voluntário, como atividade não remunerada, prestada por pessoa física,cuja missão é contribuir para ajudar aos cidadãos a resolverem problemas pessoais ou sociais e a melhorar a qualidade de vida da comunidade;
Celeridade e privacidade no processo, que não há custos.





Este artigo veio de Bairro Antonio Bezerra. Com. Br
http://www.bairroantoniobezerra.com.br/BAB

O endereço desta história é:
http://www.bairroantoniobezerra.com.br/BAB/modules/news/article.php?storyid=1163