" /> Bairro Antonio Bezerra. Com. Br - Páscoa e seguimento de Jesus
   
   

Pesquisa no Site

Entrar

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

Livro de Visitas

Nossa Cidade

Sobre o Site

Menu

Páscoa e seguimento de Jesus imag1
 Colunas BAB 
HomeColunas BABPe. Almir Magalhães • Páscoa e seguimento de Jesus

Pe. Almir Magalhães

Páscoa e seguimento de Jesus

Imprimir artigo Enviar este artigo para um amigo. 
Um dos grandes problemas de nossa sociedade e que atinge muita gente boa é a incapacidade de pensar, de querer as coisas prontas, de parar para contemplar, de assinar em baixo o mesmismo, a rotina e, no caminho inverso, ser capaz de mudar, de reinterpretar conceitos e abrir horizontes.

Open in new window


Neste enunciado motivador, podemos olhar para o rico patrimônio da Igreja Católica, o Ano Litúrgico, com sua espiritualidade e em que direção cada período anima a vida do cristão.
Digo sempre na academia que, às vezes, nós, padres, exercendo o ministério de párocos, nem sempre somos capazes de olhar para nossos fiéis a partir de uma dívida histórica que temos – uma formação sólida que alimentasse e desse razão à fé dessas pessoas; o alimento continua sendo “mingau, papa” e as pessoas vivenciam estes períodos litúrgicos sem compreendê-los na sua essência. Dois exemplos: a) qual a compreensão que nós, cristãos, temos da Eucaristia? Que elementos são passados na iniciação à vida cristã sobre a Eucaristia? b) Batismo: a compreensão que nossos fiéis têm do batismo é já conhecida e dificilmente se reflete sobre a teologia do laicato na preparação do referido sacramento, que é eminentemente com adultos.

Estamos vivenciando um dos grandes mistérios de nossa fé – o Mistério Pascal. Qual a compreensão que nós temos da Páscoa? Na base da rotina, multiplicam-se as celebrações de Páscoa nos colégios, instituições públicas, entre os agentes de pastoral, como um momento festivo e não poucas vezes marcado por tensões internas, brigas, ciúmes… realidades humanas que deveriam passar por aquilo que celebramos semanalmente, pela Eucaristia e de forma mais socializada neste período de 50 dias, expressivo para a reorientação da vida.

Pensar na Páscoa nos remete para o seguimento de Jesus, para o discipulado. O Documento de Aparecida (estou sempre lembrando para não cair no esquecimento total) nos diz que o cristão deve “formar-se para assumir seu estilo de vida e suas motivações (cf. Lc. 6,40b), correr sua mesma sorte e assumir sua missão de fazer novas todas as coisas”. (Doc. Ap. n. 131)

Páscoa é contemplar a vida individual e comunitária (eclesial), estabelecer a distância entre a vida pessoal e comunitária no confronto com Jesus e sua proposta de vida e, neste encontro, reorientar a vida… Quanto à vida pessoal, é olhar para as atitudes, o que está iluminando a vida, os valores, os relacionamentos e empenhar-se por mudar; do ponto de vista eclesial (conversão pastoral), é olhar a vida societária, dos irmãos, especialmente dos que mais sofrem, e estabelecer rumos de solidariedade com a dignidade humana, com aquilo que já é conhecido quando se trata de Igreja = perita em humanidade.

Páscoa evoca um encontro com Jesus Cristo, mas não um encontro qualquer que leve a um intimismo (eu e meu Deus), mas que motiva, que é questionador e que tem como resultado a desinstalação, que não nos deixa os mesmos, que não se contenta com uma “ação evangelizadora” centrada no templo, mas que vai ao encontro dos outros em uma lógica simples – amor a Deus e ao próximo.

Vou concluir com uma reflexão do teólogo espanhol José Antonio Pagola: “Jesus é perigoso. Nele descobrimos uma entrega incondicional aos necessitados, entrega que põe a descoberto nosso radical egoísmo. Uma paixão pela justiça que sacode nossas seguranças, covardias e servidões”. (Livro O caminho aberto por Jesus – Lucas. Vozes 2012, p. 150)

Almir Magalhães é padre da Arquidiocese de Fortaleza, reitor do Seminário Arquidiocesano de Teologia – São José e colunista do site: BairroAntonioBezerra.Com.Br ( BAB)
Pe. Almir Magalhães:
| Este artigo ainda não foi avaliado | 0.
  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  

Níver BAB

Publicidade

Colunas BAB

Por Rossana_Brasil

Retrato de um espelho!

15 Jun 2020
Cada um devendo respeitar a subjetividade do outro. O que passar disso é qualquer coisa, menos amor.
Por leonardofsampaio
Este é um instrumento que tem por finalidade divulgar produções literárias, poéticas, culturais e ambientais

Vende-se um açude!!!

16 Mar 2020
"...Pelo visto, não basta só se indignar, é necessário gritar, ou até acampar exigindo atitudes dos gestores públicos..."
Por VALENTIM

Os precursores da fotografia no Antônio Bezerra

27 Jan 2020
"...Outro foto bastante conhecido dos moradores de Antonio Bezerra foi o saudoso “Foto Iracema” pertencente inicialmente ao Luiz Magrinho, localizado na Rua Hugo Victor nº 44..."
Por Robson
Conteúdo sobre a RCC, Renovação Carismática Católica

O Bom Pastor!!!!!!

15 May 2020
O conceito da palavra “salvação” vem do grego sötëria de onde a tradução nos remete a cura, remédio. No latim, salus tinha um significado muito particular na época.