Pesquisa no Site

Entrar

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

Livro de Visitas

Nossa Cidade

Sobre o Site

Menu

Open in new window

Diagnóstico Moral em nossa Sociedade imag1
 Colunas BAB 
HomeColunas BABDireito & Informação • Diagnóstico Moral em nossa Sociedade

Direito & Informação

Diagnóstico Moral em nossa Sociedade

Imprimir artigo Enviar este artigo para um amigo. 
Nos tempos áureos a Justiça representada pela divindade Themis era temida por quem levava uma vida desregrada e repleta de ilegalidades.

Naquele período o fio da espada e o peso das decisões em suas sentenças eram cumpridas sobre rigores diversos, até porque a lei é para ser realmente cumprida, conforme o brocardo jurídico a lei é dura, porém é lei (dura lex, sed lex).
O tempo foi passando, a cultura do povo foi mudando, assim como os valores sociais e humanos.
Falar em Poder Judiciário hoje não vem gerando desconforto aos marginais (que vivem à margem da lei), mas desafios. A caneta do juiz não vale aos acontecimentos gerais, desde as infrações cometidas pelas empresas até o crime organizado que se fortalece gerando um pânico social.
A corrupção foi fixada em nossas vidas desde a colonização e sempre mandou quem tem dinheiro. Votamos sobre um cabresto de promessas particulares, com direito à emprego em empresa fantasmas ou apenas bater o ponto para ganhar um bom dinheiro dos cofres públicos.
A população vota sobre argumentos mentirosos, cometem delitos graves contra seus familiares, cidade, estado e país. Somos patriotas dos outros e de nossa nação apenas nos eventos esportivos.
E o Judiciário? O Judiciário precisa de mais juízes, mais critérios e mais trabalho de qualidade, pois necessitamos desta atenção. A composição do judiciário vem fracassando à cada dia, com a redução do quadro de funcionários e a permanência de terceirizados nas tarefas que deveriam ser de um servidor público. Em contra partida, as ações aumentam e os advogados agem como vitaminas de eficiência em um corpo jurídico debilitado. Enquanto isso, deitado eternamente em berço esplêndido com sua espada enferrujada e sua balança adulterada encontra-se nossa Deusa Themis que não é mais tão respeitada e temida pela marginalização. Marginalização que é fruto dos valores invertidos de nossa sociedade.
Enquanto isso, a polícia teme os bandidos, as drogas entram facilmente nas casas, as empresas cometem estelionatos em seus consumidores, assim como também em seus empregados, os políticos enricam e a sociedade encontra-se abandonada por todos os lados. Executivo, Legislativo e Judiciário o que representam atualmente?
A gestão deixa a desejar (Executivo), os políticos querem votos, cargos e muito dinheiro, porém criar leis fogem da função primordial (Legislativo), os juízes precisam sentar e julgar, mantendo a produtividade para que a lei siga os rigores necessários (Judiciário).
A sociedade merece viver de acordo com o Art. 6º de nossa Constituição, pois são direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados que na realidade somos todos nós.
Direito & Informação:

BAB na TV Jangadeiro

Publicidade