Pesquisa no Site

Entrar

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

Livro de Visitas

Nossa Cidade

Sobre o Site

Menu

Open in new window

Saúde Pública continua como promessa política imag1
 Colunas BAB 
HomeColunas BABSociedade • Saúde Pública continua como promessa política

Sociedade

Saúde Pública continua como promessa política

Imprimir artigo Enviar este artigo para um amigo. 
A pauta dos discursos de políticos quando em campanha tem argumentos ilusórios e de bom convencimento para as massas menos esclarecidas, que chegam a esquecerem de seus sofrimentos e angustias vivida em postos de saúde pública.

A realidade vem logo que passa o pleito eleitoral e o agravamento da saúde que tem prazo estipulado para atendimento, embora, saibamos que doença não esperaprincipalmente as degenerativas e as que precisam ser diagnosticadas através de exames que os postos não realizam por não serem equipados de laboratórios.

A coisa é bem trabalhada dentro do marketing que é demonstrada da seguinte forma: “Atualmente não é preciso madrugar ou dormir nos portões de postos para conseguir ser atendido”. Verdade! Porém, é feito um agendamento de consulta, onde o doente fica em casa esperando seu dia de atendimento.

Caso precise de exames laboratoriais, continua a via sacra, pois vai aguardar semanas ou meses por uma vaga, em lugares bem distantes do seu bairro. Isto havia esquecido que para consulta odontológica, o paciente tem que procurar o agente comunitário da sua região dentro do bairro.

Esta é uma tarefa árdua, haja vista que, não sabemos quais critérios são fundamentados ao atendimento que leva de seis meses quando rápido, isto em casos comuns, mas existem alguns sortudos como em todo lugar, aí se dá bem.

Assim, é a grande preocupação que os políticos utilizam como vertentes para ficarem no poder ou entrar nele. Uns dizem que precisam de mais tempo e buscam reeleição; outros que se conseguirem o sufrágio resolverá as problemáticas da saúde.

Esta prática criada na República Oligárquica, mas que é bem atual nos nossos dias, onde quem tem mais impressiona e arrasta multidões, que discutem política nas esquinas, sem saber distinguir as funções executivas e legislativas e julgam ambos como benfeitores de obras. Um dia, talvez, quando... mude. Surja um Brasil democrático.
Sociedade:
| Este artigo ainda não foi avaliado | 0.
  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  

BAB na TV Jangadeiro

Publicidade