" /> Bairro Antonio Bezerra. Com. Br - Definitivamente: não é mais um número!!!
   
   

Pesquisa no Site

Entrar

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

Livro de Visitas

Nossa Cidade

Sobre o Site

Menu

Definitivamente: não é mais um número!!! imag1
 Colunas BAB 
HomeColunas BABCotidiano • Definitivamente: não é mais um número!!!

Cotidiano

Definitivamente: não é mais um número!!!

Imprimir artigo Enviar este artigo para um amigo. 
O mês de abril encerrado ontem apresentou para mim uma gangorra de emoções que variaram desde a felicidade de ver a filha fazer aniversário e no mesmo dia começar no novo emprego, passando alegria de resolver um problema pessoal envolvendo a venda de um carro, a tristeza de perder amigos próximos, inclusive um parente em consequência da covid-19.

Pela felicidade e alegria, eu sigo agradecendo a Deus todos os dias. Já pela tristeza, abraço o lamento pela partida do tio Raimundo Rosa (foto), numa situação em que vi o caixão embalado, sem a possibilidade da despedida tão comum a nós ocidentais.

Porém, busco consolo numa frase que ouvi durante um outro velório: “veja a morte como uma promoção que leva o ente querido para perto do Pai”. Sei que não é fácil, mas é dessa forma que tento consolar os meus quatro primos queridos, agora órfãos de pai e de mãe, pois perderam a mãe há cerca de dois anos, vítima de infarto.
É nesse contexto que me somo ao discurso daqueles que dizem que as vítimas do coronavírus não são somente números.

Para além desses que se vão, ficam por aqui uma quantidade quase incalculável de pessoas que perdem as suas referências, que perdem a chance do conselho na hora certa, da bênção para aqueles que ainda cultivam essa prática, do carinho de ser chamado de filho ou filha pelos verdadeiros detentores desse poder, os pais.

No caso dos meus primos, a dor mais latente será a da presença, visto que todos já são adultos, inclusive com famílias constituídas, mas para milhares de outras pessoas, muitas delas crianças e adolescentes, a orfandade precoce, certamente vai doer um pouco mais.

Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), cerca de 45 mil crianças e adolescentes perderam esses dois pilares de suas vidas.

A depender da idade dessas pessoas, elas crescerão tendo como referências paterna e materna outros parentes e em alguns ficarão sob a tutela do Estado, muito vezes até separados em abrigos diferentes, por questões de idade, sexo e outras.

Esse recorte da mazela que o Brasil vem passando é mais uma sequela da má condução da pandemia em terras brasileiras. Falta cuidado com o povo, falta reconhecer o que Deus planejou no capítulo primeiro do livro de Gênesis que, dentre várias coisas, está escrito “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre todos...”.

Pela afirmação acima, entende-se que somos os únicos seres com inteligência, vontade e liberdade próprias, inclusive com a liberdade de amar e salvar o próximo usando máscara, mantendo o distanciamento, tomando a vacina e não contribuindo com o discurso da morte, pois a perda de um querido, definitivamente não será mais um número.

Open in new window
Cotidiano:
| Este artigo ainda não foi avaliado | 0.
  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  

Publicidade

Colunas BAB

Por Robson
Conteúdo sobre a RCC, Renovação Carismática Católica

Cada comunidade é uma obra de Deus

20 Sep 2021
Como é o amor quem fortalece nossos vínculos espirituais, podemos faze-los crescer através da oração.
Por Emanuel_Santos

Faltou onda para Medina e sobrou para Ferreira

09 Aug 2021
Viva o nordeste e viva o esporte brasileiro.
Por Rossana_Brasil

A criança que se concentra é imensamente feliz.

20 Sep 2021
...Em segundo lugar, uma atitude essencial para a família: nada de TV ligada nem celulares à mesa. O momento das refeições é um dos pontos mais importantes da convivência em família...
Por VALENTIM

As memórias do circo que conheci na infância

20 Sep 2021
Circo montado. Era hora de sair em carreata pelas ruas do bairro.
Por leonardofsampaio

Dom, está vivo na terra e na eternidade

20 Sep 2021
...Eram pessoas que naquela época não conseguiam falar nem com o Vigário e ali conversavam com o Cardeal quase Papa...