" /> Bairro Antonio Bezerra. Com. Br - Sindrome de Penélope
   
   

Pesquisa no Site

Entrar

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

Livro de Visitas

Nossa Cidade

Sobre o Site

Menu

Sindrome de Penélope imag1
 Colunas BAB 
HomeColunas BABDependência Química • Sindrome de Penélope

Dependência Química

Sindrome de Penélope

Imprimir artigo Enviar este artigo para um amigo. 
Penélope é descrita por Homero como o exemplo da esposa fiel e paciente que esperou vinte anos pelo retorno de seu marido Ulisses, que partira para a Guerra de Tróia. Durante os anos em que ficou longe de Ítaca, a mulher, de fato, para impedir outro pretendente de tomar seu lugar, teceu o pano durante o dia e o desfiou à noite.

A "síndrome de Penélope", que leva o nome de heroína, hoje aflige muitas mulheres, muitas vezes viúvas ou abandonadas, doentes de saudade que se recusam a continuar, a viver suas vidas; permanecem ligados ao ente querido por um pacto silencioso de fidelidade eterna, que os leva, portanto, a ficarem sozinhas por opção, vivendo suspensos entre o presente e o passado.

Essa síndrome pode, portanto, ser definida como um contínuo, angustiado e resignado "esperar que algo aconteça", para que o amado volte para casa para preencher aquele vazio deixado pelos anos, apesar de ter a triste consciência de que isso não vai acontecer agora.

Aconselho chutarem o pau da barraca e viver , procurando um novo amor , não existe idade para amar , para fazer sexo . Esse Fenômeno surgiu graças a uma pesquisa de Messina segundo a qual 20% das mulheres com mais de 70 anos são afetadas; são cerca de 700 mil mulheres solteiras, quase sempre viúvas, muitas vezes em idade avançada, que vivem a sua vida de prontidão, já não saem de casa, senão com frequência, já não têm estímulos intelectuais, ou amizades que podem aliviar a solidão. Nada melhor que sair de casa , ir a praia, fazer yoga , pintar , e amar .

As repercussões desse "vazio" são evidentes tanto no nível físico quanto no psíquico. Os dados também mostram que muitas dessas pessoas, se hospitalizadas por um quadro agudo, chegam a preferir ficar no hospital a voltar para a solidão de casa.

Tudo isso, é claro, implica a necessidade de reconhecer o início desse desconforto o mais rápido possível, prestando atenção aos sinais e casos em que a dor física, de vários tipos, parece não diminuir de forma alguma.

Essas mulheres devem ser monitoradas e monitoradas constantemente para verificar se a depressão, a dor e a fragilidade não trazem consequências graves e irreversíveis ao bem-estar e à saúde.

É também importante ajudá-los a viver o presente, o "aqui e agora" como antídoto para a "espera sem fim", intervindo, se necessário, com programas de reabilitação adequados.

_MSC_RESIZED_IMAGE
Dependência Química:
| Este artigo ainda não foi avaliado | 0.
  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  

Publicidade

Colunas BAB

Por Robson
Conteúdo sobre a RCC, Renovação Carismática Católica

Cada comunidade é uma obra de Deus

20 Sep 2021
Como é o amor quem fortalece nossos vínculos espirituais, podemos faze-los crescer através da oração.
Por Emanuel_Santos

Faltou onda para Medina e sobrou para Ferreira

09 Aug 2021
Viva o nordeste e viva o esporte brasileiro.
Por Rossana_Brasil

Promessas!!!!!!!!!

18 Nov 2021
"... Portanto, as promessas de amor devem ser evitadas? São comparáveis ​​a mentiras, uma vez que não há 100% de garantia de que serão respeitadas? Vamos ver quais são os prós e os contras de fazer promessas no mundo do amor...."
Por VALENTIM

As memórias do circo que conheci na infância

20 Sep 2021
Circo montado. Era hora de sair em carreata pelas ruas do bairro.
Por leonardofsampaio

Dom, está vivo na terra e na eternidade

20 Sep 2021
...Eram pessoas que naquela época não conseguiam falar nem com o Vigário e ali conversavam com o Cardeal quase Papa...