" /> Bairro Antonio Bezerra. Com. Br - Vencendo as provações
   
   

Pesquisa no Site

Entrar

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

Livro de Visitas

Nossa Cidade

Sobre o Site

Menu

Vencendo as provações imag1
 Colunas BAB 
HomeColunas BABMetamorfose • Vencendo as provações

Metamorfose

Vencendo as provações

Imprimir artigo Enviar este artigo para um amigo. 
"Se o Senhor não tivesse estado conosco, sim, diga-o Israel, se o Senhor não tivesse estado conosco, os homens que se insurgiram contra nós teriam então nos devorado vivos. Quando seu furor se desencadeou contra nós, as águas nos teriam submergido. Uma torrente teria passado sobre nós. Então, nos teriam recoberto as ondas intumescidas. Bendito seja o Senhor, que não nos entregou como presa aos seus dentes. Nossa alma escapou como um pássaro, dos laços do caçador. Rompeu-se a armadilha, e nos achamos livres. Nosso socorro está no nome do Senhor, criador do céu e da terra" Sl 124 (123).

Este salmo é de ação de graças pela superação das provações, que são descritas sob imagens tradicionais: feras, inundações e ciladas.

Quando decidimos fazer o caminho na direção de Deus devemos nos preparar para a provação. De forma bem simples podemos dizer que toda a provação é uma “prova”. Quando somos submetidos a uma prova devemos nos preparar. A preparação por vezes é muito exigente, requer sacrifícios. Quantos sacrifícios temos que fazer ao longo da vida? Estamos dispostos a fazer sacrifícios?

Em nosso cotidiano, ouvimos muitas vezes o uso da palavra sacrifício. Por exemplo, muitos pais gastam horas do seu dia trabalhando por seus filhos. Os filhos, por sua vez, gastam horas do seu dia estudando. Tanto os pais quanto os filhos, sacrificam-se pelo que consideram importantes. Existem pessoas que renunciam a um bem ou direito seu por algo que consideram mais valioso. Pode ser uma privação, seja voluntária seja involuntária, por uma coisa digna de apreço e estima. Muitos gastam fortunas por sua saúde, fazem dietas por sua qualidade de vida.

Quantos atletas se privam, voluntariamente, para alcançar um melhor resultado. São Paulo usa essa imagem para falar das exigências de anunciar o Evangelho: "Nas corridas de um estádio, todos correm, mas bem sabeis que um só recebe o prêmio. Correi, pois, de tal maneira que o consigais. Todos os atletas se impõem a si muitas privações; e o fazem para alcançar uma coroa corruptível. Nós o fazemos por uma coroa incorruptível. Assim, eu corro, mas não sem rumo certo. Dou golpes, mas não no ar".

Com isso devemos nos perguntar: quanto sacrifício estou fazendo para continuar seguindo a Deus pelo caminho? A verdade é que sabemos que não é fácil seguir a Deus. Muitas dificuldades vão surgir pelo caminho, mas sabemos que a vida é feita de sacrifícios, por isso, devemos nos preparar. Devemos invocar o Espírito Santo e pedir o dom da fortaleza para sermos capazes de "encarar" os desafios, dificuldades e lutas que vamos enfrentar. Assim começa nossa preparação!

O Espírito Santo faz crescer em nós o dom da fortaleza para suportarmos as provações. Esse é dom dos corajosos, que enfrentam as dificuldades do dia-a-dia de forma sobrenatural. É um impulso do Espírito Santo que nos permite agir de forma heroica na busca da santidade.

Toda criança cresce alimentando seus sonhos com super-heróis que lutam contra o mal: Homem-Aranha, Super-Man, Thor, Homem de Ferro...é imensa a lista desses personagens que ocupam nossa imaginação. As vezes, pensamos que seria bom termos super poderes para lutar contra os nosso inimigos, colocar os criminosos na cadeia, enfrentar os muitos desafios que se levantam cotidianamente. Mas não é disso que estamos falando quando pensamos em virtudes heroicas. Estamos na verdade, pensando nos santos e santos, mártires, homens e mulheres que se agigantaram diante dos muitos desafios que se levantaram. Se encheram do Espírito Santo é enfrentaram com força o mal. O que seria dos jovens de Turim, se São João Bosco não tivesse doado sua vida por eles? O que seria daquela criança no Campo de Concentração se São Maximiliano Kolbe não tivesse sido fuzilado no lugar de seu pai? Uma multidão de homens e mulheres, ontem e hoje não se edificam com seu exemplo? Esses são nossos heróis.

Existe um heroísmo que nem sempre percebemos e que é vivido no dia a dia. É o heroísmo dos pais e mães, dos educadores, trabalhadores e trabalhadoras. Daqueles que às vezes precisam suporta os vícios daqueles que amam, que perdoam uma traição, que lutam por aqueles que são explorados, marginalizados e excluídos. Nossos heróis da vida real!

Pode nos ajudar aquilo que São Tiago nos diz: "Meus irmãos, tende por motivo de grande alegria o serdes submetidos a múltiplas provações, pois sabeis que a vossa fé, bem provada, leva a perseverança; mas é preciso que a perseverança produza uma obra perfeita, a fim de serdes perfeitos e íntegros sem nenhuma deficiência (...) Bem aventurado o homem que suporta com paciência a provação! Porque uma vez provado receberá a coroa da vida, que o senhor prometeu aos que o amam “(Tg 1,2-4.12).

Open in new window
Metamorfose: Conteúdo sobre a RCC, Renovação Carismática Católica
| Este artigo ainda não foi avaliado | 0.
  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  

Publicidade

Colunas BAB

Por Robson
Conteúdo sobre a RCC, Renovação Carismática Católica

Vencendo as provações

24 May 2021
Quantos atletas se privam, voluntariamente, para alcançar um melhor resultado. São Paulo usa essa imagem para falar das exigências de anunciar o Evangelho: "Nas corridas de um estádio, todos correm, mas bem sabeis que um só recebe o prêmio.
Por Emanuel_Santos

Recife e o laboratório p/ o devaneio bolsonarista

07 Jun 2021
"...Sobre as manifestações vale observar que a maioria das pessoas usavam máscaras, mas era impossível fazer distanciamento social..."
Por Rossana_Brasil

Monogamia

11 Jun 2021
Para muitos com a pessoa certa, a monogamia é uma escolha natural. O problema é apenas encontrá-lo entre 7 bilhões de pessoas.
Por VALENTIM
Por leonardofsampaio

Vende-se um açude!!!

16 Mar 2020
"...Pelo visto, não basta só se indignar, é necessário gritar, ou até acampar exigindo atitudes dos gestores públicos..."